quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Nua, adornada de desejos



Nessa noite quente, deitada,
Perdida em meus devaneios,
Pronunciei seu doce nome,
Letra por letra, tão amadas
E delicadamente depositei 
No calor dos meus seios...

Tem para mim o seu nome
A força devastadora
E intensa de um vulcão... 
Quando em pensamento o pronuncio
Explode então em todo meu ser
A chama da paixão!
E uma onda de arrepios
Faz-me loucamente estremecer...

Vestida com a luz prateada
Emprestada pela querida lua,
Para contigo sonhar.
E assim nua adornada 
Com meus desejos adormeci, 
Para então te encontrar...
E oferecer, enfim, meu corpo
E todos os meus beijos
Ardentemente te entregar!

Nádia Santos

domingo, 28 de agosto de 2016

Abismo que apavora



Quando vem o arrebol anunciando
Que adormece o sol e chega a noite
Fico com a pele ardente imaginando
Seus beijos no meu corpo como açoite...

Contudo, passam lentamente as horas
E aproxima-se, sorrateira, a solidão
Caio num abismo que tanto me apavora
Transformando a cama numa imensidão...

Fecho os olhos tentando adormecer
Para te dá, em sonhos, meus beijos
Matar essa vontade louca de te ver
E confessar que são seus meus desejos!

Nádia Santos
28/08/16

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Só para mim...


E assim, com o sol me iluminando meu dia...
Com a lua prateando meu caminho à noite... 
E escutando, no silêncio, o meu coração, 
Seguirei meu destino tendo em mim 
A certeza de que no final dele, 
Encontrarei o meu desejo tão precioso:
O seu sorriso lindo e seus braços,
Cheios de abraços só para mim...

Nádia Santos
25/08/16

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Onde tu estás meu amor?


Onde tu estás meu amor?
Em que parte desse mundo?
Será minha sina passar por essa vida
Sem te encontrar... e não poder te amar?
Todos os dias pedindo ao tempo
Que não tenha pressa e que não leve
De mim o vigor que me resta e que é teu...
Perguntando pra ele, o que faço 
Com os meus quereres, vontades e
Desejos que adormecem e amanhecem
Comigo e que também são teus...
O que digo para meus lábios, 
Que querem beijar os teus?
Que digo para meus braços que 
Que querem loucamente te apertar?
Que digo para minhas mãos que
Querem  ardentemente te acariciar?
Que digo para meus olhos que
Querem se perder dentro dos teus?
Sem as resposta sigo minha sina.
Disfarçando a tristeza entre sorrisos
E essa dor que ao meu ser desatina...
Mas sigo sonhando. E sonhar é o
Que me resta. Acreditando que num
Belo dia se cruzarão nossos caminhos.
Não sei se serei eu a te encontrar
Ou serás tu a encontrar a mim...
Enquanto isso, seguimos nos 
procurando, por esse mundo sem fim...

Nádia Santos
24/08/16


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

E esse silêncio...


Há dias que a beleza do pôr do sol
Perde para meus olhos o encanto
E nem mesmo o fascínio do arrebol
Tira do meu olhar um escuro manto...

Por que dos pássaros não ouço o canto?
Por que há nuvens escuras no meu céu?
E esse silêncio... um convite ao pranto
Sobre meu crepúsculo caiu denso véu...

Perdida estou nas praias de minha alma
Hoje a tarde se foi numa triste despedida
Com ela veio a noite me tirando a calma...

Olhos fixos no chão não vejo os astros
Pela ausência de sua luz, lua querida
Fico às cegas e tateando, ando de rastros.

Nádia Santos
22/08/16

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

São seus...


O seu corpo para mim
tão desejado;
Loucura do meu querer,
meu pecado;
Deixa meu corpo ardente,
tão excitado...

Sonho com seu corpo,
diariamente;
Com o cheiro de sua pele que
loucamente;
Quero impregnar meu corpo
intensamente!

Vem misturar nossos cheiros
com ardor;
Quero sentir em minha boca
o seu sabor;
São seus os meus loucos desejos,
meu amor!

Nádia Santos
17/08/16

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Apenas sonhar (?)



Apenas sonhar (?) eu posso...
E só na minha loucura 
te tenho, te possuo... 
És meu e eu posso 
enfim ser sua...
Devassa, sedenta, 
menina-mulher ardente
e inteiramente nua!
Sonhando com teu corpo 
Sob o meu corpo, 
Acaricio minha pele tão quente, 
tão cheia de vontades
pedindo para lua levar 
os gemidos e os ais,
que são todos seus... 
Pois é ela cúmplice 
dos meus desvarios,
minha única testemunha...

Nádia Santos
(Numa data qualquer...)

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Para me energizar

Nada como iniciar a semana assim...

Admirando esse mar e esse céu maravilhoso!



Começo de semana perfeito
A felicidade me envolveu
Usufrui de belezas maravilhosas :
O mar, o céu e Eu! (rsrs)

Feliz semana pra todos vocês!
Bjusss

Nádia Santos

sábado, 6 de agosto de 2016

Para quem ama (ou já amou) alguém que esta(va) distante...

O amor e a distância

Contemplando o mar 
Fixo os olhos na linha
Do horizonte e sorrio... 
Observo as ondas num
Indo e vindo, a bailar 
E fico imaginando
Teu sorriso... teu olhar...
Meus olhos querem te ver
Mas não podem te alcançar,
Mas meu pensamento sim
E vai depressa te procurar!
Passa uma brisa deposito um beijo
O pensamento pega carona
E com ela segue, sobre as ondas
Para além mar te encontrar...
Docemente te envolve 
E te entrega  meu beijo,
No exato momento em que
Teu corpo, estremece de desejo...

Nádia Santos



quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Não olhe para trás...


Não olhe para trás meu amor...
O que te prende ao passado?
Para que serve viver só de recordações?
Não olhe para trás meu amor...
Tudo que aconteceu estava escrito
Tudo foi necessário para crescermos.
Não olhe para trás meu amor...
Não é lá que está a felicidade
Perdoa e se perdoa...
Se desprende... desapega...
Fica leve e vem!
Vem para o presente
Tantas coisas te espera...
Por favor meu amor...
Não olhe mais para trás
Pois Eu estou aqui,
No presente, te esperando, 
Querendo se fazer presente,
Preenchendo seus dias de alegria...
Dê uma chance ao amor
Ele sempre merece todas
As chances possíveis!
Mas por favor, meu amor,
Não olhe mais para trás...
Eu estou aqui... não me vens?

Nádia Santos
04/08/16

Vontades de um corpo


Boca desejando
Outra boca voluptuosa...
Braços que querem se
Entrelaçar a outros braços...
Mãos ardentes que querem
Tocar... acariciar... apertar...
Pernas agitadas desejando
Se confundir com outras...
Olhos que procuram outros olhos
Para mergulhos profundos...
Ouvidos ansiosos por ouvirem
O incompreensível,
Coisas sem nexo...
Sexo desejando outro sexo
Para se encharcar...
Para se encaixar...
Para se completar com voracidade...
Assim adormece e desperta
Meu corpo, desejando a ti
Enlouquecido de vontades...

Nádia Santos
03/08/16

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Sentir seu cheiro


O meu corpo, diariamente,
Reclama sua presença meu amor...
Querendo sentir seu cheiro de 
Homem envolvente... seu calor...
Quer beber seu suor avidamente
E vibrar quando ardentemente,
Com suas mãos, com sua boca
Tatuares todo meu corpo...
Apaixonadamente!
-Difícil é suportar essa espera,
 que aos poucos vai nos consumindo...

Nádia Santos
03/08/16


terça-feira, 2 de agosto de 2016

Vou te falar...


Não demora assim para entender...
Que está assim.. tão evidente...
Que alguma coisa falta em teu viver
E vou ter que te falar bem eloquente!

Vem que te digo com toda emoção
Bem juntinho ao ouvido teu
Que nesse vida ainda terás paixão
Quando sentires que te falta... Eu!

Nádia Santos
24/05/16

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Mãos ardentes


Sinto a brisa fria da noite
Soprando suavemente 
Bailam discretas as folhas
Passam as horas lentamente...

Procuro, entre nuvens, estrelas
Aparentando em mim calma
Demoradamente fito o céu
Enquanto agitada está minh'alma

Meus braços tristes pendidos
Carregam minhas mãos ardentes
Trazem tanto amor para ofertar...

Com os olhos fixos e perdidos
Desejo, meu amor, imensamente
Seu corpo loucamente tocar!

Nádia Santos
31/07/16