quinta-feira, 28 de maio de 2015

Quando você chegar...


Ah esse amor, que me faz sonhar!
Sonhos carregados de desejos...
De um querer amoroso, também
Indecente... delituoso...
E quando deles desperto,
Estou cheia de vontades...
Mas ao deslizar minhas mãos
Em minha cama, encontro
Apenas o frio... o vazio...
E sou invadida pela saudade
Do que ainda nem vivi...
E essa vontade de acordar
E encontrar o seu corpo,
Desejando o meu corpo...
A sua boca para beijar a minha...
Seus braços para se enlaçarem 
Aos meus braços...
Seu cheiro e seu gosto
Para se misturarem aos meus...
Nossos gemidos e ais formando
Uma canção, despertando
Mais e mais nossos sentidos...
Ah... Mas resta-me apenas guardar
Pacientemente, minhas vontades
Para quando, meu amor, você chegar...

Nádia Santos

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Porque sei do teu querer


PORQUE SEI DO TEU QUERER

Vem! Ama-me, porque sei do teu querer...
Porque queres a mim e mais ninguém!
Não percebes que é breve nosso viver?
Então viva o amor quando ele vem!

Teu corpo é para mim lindo caminho
Por onde vou seguir sem me cansar
Ansiando loucamente teu carinho
E será ele que, ardente, me fará vibrar!

Vem, me abraça que a vida é veloz
Encontra tempo e vem me amar!
As horas voam numa velocidade atroz
Os dias passam... e não vão voltar...

Anda amor! Preciso dos teus beijos
Vai chegar o dia da chama se apagar
Esfriará a fogueira dos meus desejos
Mas antes que termine, vem me amar!

Se nessa vida todos e tudo fenece
Tudo termina... será tudo acabado...
Saiba: meu coração por te enlouquece
E és por mim um homem muito amado!

Vem, ama-me! Porque sei do teu querer...
Porque queres a mim e mais ninguém!
Não percebes que é breve nosso viver?
Então viva o amor, quando ele vem!

Nádia Santos

sábado, 23 de maio de 2015

Procurava uma estrela...


Procurava no céu
Uma estrela para me guiar...
Aquela de brilho especial
Mas não consegui encontrar...
Uma brisa suave passou
E me segredou no ouvido:
"Ela caiu e veio se fixar
No olhar do seu amor,
Que precisa do brilho
Dos teus olhos para
Continuar a brilhar."

Nádia Santos

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Amor...

Abro as portas, meu amor, 
Do meu coração e também
Os meus braços, para ti receber!
Preparei todo esse tempo,
Pacientemente, meu corpo
E minha alma para, carinhosamente
E apaixonadamente, te pertencer!
Amo-te! És meu e todos os beijos
E abraços que tens para mim,
Serão a recompensa pelos dias
De dor, causados por tua ausência...
A vitória pela espera e paciência!
-Sinto que estás próximo...

Nádia Santos

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Por ti amor, espero...


Por ti amor, espero 
Pacientemente,
Amorosamente...
Como o dia, 
As vezes frio,
Espera o calor do sol...

Por ti amor, espero 
Ansiosamente,
Desesperadamente... 
Como as plantas 
Em pleno estio
Espera pela chuva...

Por ti amor, espero 
Apaixonadamente,
Ardentemente...
Como amante ardente, nua
Desejosa de entregar,
Para teu deleite, meu corpo...

Por ti amor, espero
Há dias... há meses...
Tão lentos... tão arrastados,,,
Que tenho medo
De um dia procurar-te
Em meu pensamento
E num susto, descobri
Que não mais estás lá...

Nádia Santos


segunda-feira, 11 de maio de 2015

Acordei para a vida


Hoje ao acordar, não quis abrir meus olhos...
Fiquei acordada, porém perdida na minha
Escuridão, sem querer receber o dia que
Já acordara a muito tempo...
- Abrir meus olhos para viver o mesmo que ontem...
   Ah... tão chato!!!
Mas de repente, ouvi o canto de um bem-ti-vi...
E lembrei que ontem não ouviu, os meus ouvidos,
Essa canção... Abri os olhos, lentamente...
E um vento suave, dentro do quarto, balançou
As cortinas... Sentei na cama, puxei as cortinas
Para o lado e lá estava ele, lindo e radiante... o sol!
E vi também o bem-ti-vi... Na verdade dois
( será que são namorados?) alegres, cantando e
Pulando de galho em galho, em uma árvore.
- Enfim, era a vida me dizendo que um dia jamais
  é igual ao outro. Levantei para vida, desejando
  que ela me traga coisas boas.

Nádia Santos

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Apaixonado...

Bate no meu peito
Cheio de anseios
Um coração desajuizado
Pendendo para a loucura...
E faça chuva ou faça sol,
Dia após dia...
Ano após ano...
Ele insiste em viver,sempre,
Apaixonado e insano.
- Ah... e como eu amo!

Nádia Santos

domingo, 3 de maio de 2015

Dentro do meu peito...

As vezes penso 
que dentro do meu peito
há uma fogueira
que incessantemente arde
e que queima... me queima
e que me deixa, eternamente,
com vontade de amar...
Uma vontade enlouquecida
que incendeia  meu ser
e desencandeia um desejo 
de a ti, meu amor, me entregar!

Nádia Santos


sexta-feira, 1 de maio de 2015

Como um oásis


Não consigo te encontrar 
Em minha cama fria
Com os olhos abertos, 
Que sem a tua presença
É um lugar de tortura, 
Um imenso deserto...
Preciso fechar meus olhos 
Para viver meus  delírios!
E te vejo como um oásis salvador
Que surge para aplacar meu calor 
E para saciar minha sede... 
De beijos de amor!

Nádia Santos