segunda-feira, 30 de junho de 2014

De volta às flores


De repente anoiteceu dentro de mim...
Encolho-me num canto tentando
Proteger-me do frio e do medo da solidão...
De olhos fechados permaneço
Na esperança de que uma luz ilumine
O caminho que me leve de volta às flores
De onde possa ver o céu azul...
Queria só abrir meus olhos se fosse
Para encontrar a luz dos teus, meu amor...

Nádia Santos
24/06/14



Anjo amigo ou amigo anjo?

A tristeza bateu em minha porta
(as vezes não conseguimos impedir)
e eu, desanimada, lhe abri os braços
e me aconcheguei...
Mas um anjo veio a minha procura e
disse-me: Minha amada, não aceite
este abraço. És forte, guerreira e 
cheia de vida. Deixa brilhar a tua luz!
Fortaleça-se na tua fé, a alegria mora
em ti, pois Deus te ama e te criou
para ser feliz, mas você precisa lutar
contra as adversidades. Viva com
alegria e amor, agradecendo por tudo,
que Deus será sempre contigo!
- Quando dei por mim, percebi que
a tristeza já estava distante, e eu...
Sentindo a alegria em mim.
*****************************

- E tem pessoas que não acreditam em anjos...
Claro, ficam esperando por um ser com um
par de asas! Mas muitas pessoas sabem que existem
anjos sem asas. Amigos queridos, que não nos
conhecem pessoalmente, mas se preocupam conosco.
Que mesmo distante sentimos seu carinho, seu afago,
seu abraço, seu conforto. Anjos sem asas que Deus
envia para nos alegrar a vida e eu tenho muitos e agradeço
as palavras de carinho que tenho recebido aqui no blog, 
no email e no Facebook. Não vou citar nomes, 
pois não quero ser injusta com ninguém, mas amo 
todos vocês, todos são especiais. Um beijo em cada um
e meu muito obrigada de coração.

Nádia Santos
30/06/14

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Oi gente...

... vou ali, daqui uns dias eu volto, estou precisando de uma pausa. Estou precisando respirar, me inspirar, encontrar motivação pra continuar por  aqui. Já exclui um blog e se eu não der essa pausavou terminar excluindo todos. Beijos pra vocês.
Nádia

quarta-feira, 18 de junho de 2014

O céu amanheceu azul


Hoje, no jardim de minha alma
O céu amanheceu tão azul!
As flores estavam mais viçosas
Exalando um perfume envolvente.
O vento soprando suavemente...
E os pássaros, em harmonia,
Cantando canções...
Hinos de esperança.
Uma melodia só percebida pelos
Amantes apaixonados.
O sol lá no alto brilhando,
Aquecendo, energizando tudo
Fazendo a vida vibrar, 
pulsar intensamente!
Pena ninguém vê,
Pena ninguém sentir
O que se passa no meu jardim...
Talvez os mais sensíveis,
Os mais atentos percebam.
Quando virem um brilho
Diferente no meu olhar
E o sorriso bobo que meus lábios
Não consegue disfarçar.

Nádia Santos
18/06/14

************************************

Comunico aos amigos, leitores e seguidores do meu blog
CONTOS E POESIAS que o mesmo foi EXCLUÍDO.
Agradeço a todos os carinho das visitas e comentários
que lá deixaram ao longo de sua existência.
Um bj


  

domingo, 15 de junho de 2014

Querida lua


O que fazer querida e inspiradora lua
Se até tu perdeu para mim o encanto
Desde que meu amor para longe partiu
Vestiu-se minha alma com triste manto

Lua... lua querida, diz para o meu amor
Que meu pobre coração vive suspirando
E que esse sentimento é forte e intenso
E a cada dia cresce e me vai sufocando

Que à tarde quando o sol religiosamente
Deita no horizonte e purpurina o céu,
Vejo as aves que cantam alegremente
Penso nele e fica o pensamento ao léu...

Diz que tenho infinitos abraços quentes
Dentro dos meus braços, todos guardados;
Na boca muitos e muitos beijos ardentes
Somente para ele... loucos e apaixonados.

Nádia Santos
14/06/14

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Dia dos namorados


Neste dia, queria escrever uma poesia linda,
ardente e apaixonada mas não consegui.
E minha poesia hoje se resume em uma
única palavra, SAUDADE...

sábado, 7 de junho de 2014

Longas madrugadas


Durante as longas madrugadas
Seja quente ou fria, sozinha
Sem carinho, sem amor
Vou vivendo dos momentos
Tão poucos que tivemos
Mas que marcaram meu ser..
Vou brigando com as horas
Abraçada ao tempo, implorando
Para que passe depressa...
Com meus olhos fechados
Tento enganar minha vontade
E meu desejo de ti...
Olhos cerrados, sem dormir...
Vou assim fazendo de conta
Que tu estás meu amor, 
Bem juntinho a mim
Até que chegue a aurora... 
E com meu corpo já cansado, 
Adormeço, entregando-me de vez 
A saudade do teu, que me devora.

Nádia Santos
07/06/14

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Levaste um pouco de mim


Quando foste embora
Levaste um pouco de mim 
Não sei se tanto ou se tão pouco...
Só sei que muito de ti em mim
Deixaste e desse muito vivo ,
Revivo e alimento minha memória
Com nossos intensos momentos...
Sentindo em minha pele ainda calor
Onde tocaste com tua boca, meu amor!
E nessa conspiração que a vida
Tece com o tempo, com a lua
Com as estrelas, talvez
Fico aqui sonhando, desejando
Sentir teu corpo ardoroso, 
Sob meu corpo, outra vez...

Nádia Santos
05/06/14