quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Seja bem vindo 2015!!!


E lá vamos nós sonhar de novo... Desejar que esses sonhos se  realizem. Querer ser melhor, fazer melhor... Afinal, sempre que um novo ano começa renovamos tudo e tentamos nos renovar também. Mas não basta só sonhar e desejar, muitas vezes tem que haver mudança dentro de nós para que possamos ser merecedores de ver sonhos realizados e sermos firmes pois energias negativas, obstáculos e gente com um sorrizinho nos lábios torcendo contra vamos encontrar e muito, as vezes. Que seja um ano melhor, pra mim já basta. Quero paz, tranquilidade e me sentir amada e segura ao lado do meu amor. Meu barquinho já está no mar carregado se sonhos e que Deus o oriente e me ajuda a mantê-lo firme se tempestades acontecer.
Um grande e carinhoso beijo a todos e um ano novo esplendoroso para nós.
Nádia Santos


*Em janeiro retornarei às visitas.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

LOUCURE-SE!


Existe uman sombra que nos rodeia noite e dia e ela é destruidora de sonhos, ela nos reprime, nos sufoca e não nos permite viver os momentos e oportunidades que a vida está sempre colocando diante de nós.
Sejamos fortes! Sejamos mais confiantes de nós mesmos!
Todos os dias, temos que dizer para nós: arrisque-se... ouse mais... loucure-se! De vez em quando é tão gostoso fazer diferente, ser diferente, agir diferente.
Essa sombra foge dos que se arriscam, dos que ousam, daqueles que deixam um pezinho na loucura, pois querer estar sempre sobre o domínio da razão é cansativo.
Esse é o remédio para afastar de nós essa sombra terrível... ela nos aprisiona se permitirmos... essa sombra que nos impede de viver chama-se MEDO! Vamos fazer o que nos faz feliz e nos deixa de bem com nós mesmo e com a vida... o medo não suporta.
* * * * * *
Com essas palavras, comunico que estarei dando uma parada no blog e só voltarei em janeiro/15 (sem data certa), estou precisando. Estou num momento muito especial de minha vida e já sinto o cheiro de felicidade no ano que se aproxima. Desde já vou me arriscar, vou ousar e dá vazão as minhas doces loucuras, intensamente e apaixonadamente... Farei o que é de minha obrigação, SER FELIZ.
Desejo a todos um natal de muitas luz e paz e um ano novo repleto de sonhos realizados, de muito amor, saúde e properidade. Bjus no coração de todos que por aqui passam e obrigada por tudo.

Nádia Santos
11/12/14




quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Teu nome

Hoje,  tão logo o sol surgiu,
despertei com a poesia
fervilhando em meu coração...
Era apenas um verso de alegria,
era teu nome, minha paixão!

Nádia Santos

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Por horas sem fim

Em meu pensamento
Trago-te todo em mim
Seja dia... seja noite
Por horas sem fim...

Trás-me paz e alegria
A tua doce lembrança
Acalmando minha alma
Vela acessa da esperança!

És o mar que acalma
És o vento que passa...
És a brisa que me envolve
Arrepia e me abraça

Ora calmo, ora revolto
És meu (a)mar misterioso
Onde meu corpo deseja
Mergulhar  ardoroso...

Iluminando-me o caminho
Tu és como a lua a brilhar
Teus olhos minhas estrelas
Bem azul da cor do mar

Nádia Santos
07/12/14




sábado, 6 de dezembro de 2014

São céu e mar...

... dentro do teu olhar
(Para o meu amor)
Quando surge nuvem sombria
Vou recordando com doçura
Tua imagem, que alegra meu dia
Afastando de mim a amargura

Doce e tão linda é tua alma...
No rosto, ternura na expressão
Que leve, todo meu ser acalma
E palpitando deixa meu coração

Teu olhos trazem neles tristeza
Não deixam transparecer a beleza
Que a mim tanto faz  suspirar...

É o azul a minha cor preferida
Que neles vejo e para mim é vida
São céu e mar dentro do teu olhar

Nádia Santos
05/12/14

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Deixo-te ficar nos meus versos

Enquanto não chega o momento
De realizarmo, enfim, nosso sonho
Deixo ir borbulhando o sentimento
Vou antevendo um amanhã risonho

Deixo-te ficar, assim, nos meus versos
Na tentativa louca de amenizar saudade
Trazendo-te para perto, para meu universo
Onde reina apenas o amor e a felicidade

Deixo-te ficar, amoroso, no pôr-do-sol
No vermelho tão intenso, do arrebol
Na beleza misteriosa do entardecer...

Enquanto mansamente chega a noite
Sonho com beijos em mim como açoite
Doce loucura, alimentando meu viver.

Nádia Santos
05/12/14

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Esses olhos teus (meu amor)

Esses olhos teus que amo tanto
Vieram iluminar o meu caminho
Enxugar dos meus o meu pranto
Repleto de afeto e muito carinho

Fez dissipar as nuvens pesadas
Que escureciam todo meu céu
Sentindo-me triste e desolada
Trazia no olhar um denso véu

Mas a alegria veio enfim reinar
Quando mergulho no teu olhar
Ficam os dias repleto de ternura

Vão embora, enfim, as incertezas
És meu querido... minha riqueza
Remédio para meu mal, minha cura

Nádia Santos

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

O jardim dos amantes (Mini-conto)


Ela passeava pelo jardim pensativa... Seus pensamentos eram todos, exclusivamente dele... do seu amado. Parou em frente a uma roseira linda e segurou uma rosa, aspirou seu perfume, de olhos fechados, e suspirou profundamente. Ah quantas vontade vê-lo, de tocar seu rosto, de sentir  o calor de seu abraço, sentir o perfume que vinha de sua pele, ouvir seu coração batendo juntinho ao dela conversando apaixonados... Voltou a abrir os olhos e uma lágrima, de mansinho, correu pelo seu rosto morrendo nos seus lábios. Ela só queria ele, estar com ele, era tão pouco...
De repente uma borboleta, linda e colorida, pousa num dos galhos da roseira e fica ali, parecendo que olhava mesmo para ela... Tentou tocá-la mas ela voou e ficou dando volteios ao seu redor fazendo com que ela girasse e girasse fazendo-a sorrir, pois parecia que ela queria era isso, vê-la sorrindo, se divertindo. E pelo jardim começou a correr, sempre com a borboleta seguindo-a, mas de repente ela desapareceu e a jovem ficou angustiada, chamando-a. Quando ela ouviu uma voz que disse: "Ela não virá... ela veio apenas arrancar de você a tristeza que envolvia seu coração e avisar que o amor estava vindo... o seu amor. Estou aqui minha flor mais linda e não mais vou deixá-la chorar de saudade. Sou teu, todo teu... meu coração, meu corpo e minha alma. Vem... agora que nos encontramos, nada nem ninguém irá nos separar". Ela então correu para o abraço do seu amado  que a apertou em seus braços, acariciou seus cabelos, seu rosto, beijou seus olhos, seu nariz e finalmente suas bocas se uniram num beijo ardente e apaixonado. Ali, entre as flores, se amaram esquecidos do mundo e nem perceberam a borboleta junto com outras tantas, que volteavam pelo jardim...

Nádia Santos 

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

A vontade que sinto...


A vontade que sinto de estar perto
Se faz tão  cruelmente torturante
Quando desejo tanto meu amor
Tua doce presença constante...

Desejando encontrar, tão inocente
Passeio meu olhar pelos cantos
Esperando os teus que os alimente
Mas só há o vazio e vem o pranto

E por instantes morre meu desejo
Que fica preso entre o sol e a lua
Que arde na pele quente e crua...

E  o que faço amor com esse beijo
E a chama que me toma quando nua
E com a insana vontade de ser tua!

Nádia Santos

De repente... Você!

De repente, vejo voando
no jardim de minha alma
mas de mil borboletas!
De onde vieram, não sei...
Mas chegaram iluminando
tudo com suas lindas cores.

De repente, vejo voando
no jardim de minha alma
mais de mil pássaros!
De onde surgiram não sei...
Mas chegaram enchendo tudo
de alegria com seus cantos!

De repente vejo caminhando
no jardim de minha alma, Você!
Que surgiu não sei de onde
trazendo as borboletas... os
pássaros... o amor e a paixão
e devolvendo a felicidade
a minha vida e ao meu coração!

Nádia Santos
29/11/14

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Chega de amor de faz de conta!

Estou cansada de história
de amor de faz de conta
onde, quase sempre,
apenas um ama (eu!)...
Estou cansada de história
de amor de faz de conta!
Quero um amor que faça
acontecer, que faça a vida
vibrar, o sangue ferver
com toques, olhares,
beijos, carinhos e uma
entrega plena... Chega! 
Não quero viver de fantasia!
Quero um amor de verdade, 
que invada minha realidade
que encha minha vida 
de luz, prazer e alegria!
Nádia Santos



terça-feira, 25 de novembro de 2014

Porque sei, meu amor...

Que mesmo distante de mim
(assim escolheste) 
eu estou nas tuas lembranças...
mesmo que lutes contra.
Sei e sinto tua inquietação, 
tua angústia, quando estás 
sozinho na tua cama... 
desejando-me...querendo-me... 
amando-me silenciosamente...
Sofro também! Mas nos meus
momentos de egoísmo 
(e até de raiva), 
conforta-me saber 
dessa tua agonia.

Nádia Santos

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Não consegui ainda te perdoar

Chegaste de repente como um furacão
Fazendo-me expor os  meus mais loucos
Sentimentos... deliciosas loucuras que
Em mim aflorou e te desejei intensamente!
Mas também de repente foste embora
Rejeitasse o meu amor, minha paixão
E cai num vazio triste, onde minha alma,
Perdida e atordoada, está alimentando
A esperança de te encontrar...
Não consegui  ainda te perdoar por
Alimentar meus sonhos, tirar-me a paz
E depois partir... E de por não ter me 
Ensinado como viver sem ti...

Nádia Santos




domingo, 23 de novembro de 2014

Amando

As vezes acho-me louca, ousada
Mas sou mesmo é apaixonada
Quero viver intensamente a vida
A cada dia sem pensar em nada

Erguer os olhos ao céu e sonhar
Dá asas a minha imaginação e voar
Segurar a oportunidade e aproveitar
Entregar-me aos sentimentos e amar!

Quero amar, amar demais sempre!
Numa entrega intensa e ardente
Amando e amando doidamente...

Sem pensar em tristeza nem na dor
Quero teus abraços me dando calor
Ouvir de tua boca palavras de amor!

Nádia Santos


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Quero falar com você... MULHER MADURA

Geralmente as mulheres maduras e na menopausa vão sofrendo com muitas mudanças em suas vidas. O corpo, na maioria de nós vai mudando e a tendência é engordar e o apetite sexual vai diminuindo. É a vida e temos que aceitar e conviver com as mudanças. Mas acredito que muito do que poderia ser chamado de problema pode ser contornando com visitas periodicas a especialistas e tentar trabalhar o emocional e psicológico é essencial. Quantas mulheres depois dos 40 anos se descuidam da aparência e aos poucos vão deixando o sexo de lado e isso é um grande passo para que os relacionamentos amorosos, principalmente os casamentos, comecem a entrar em crise. Cuidar de casa, dos filhos e marido não é tarefa fácil e o resultado é: se descuidam, vão perdendo  o viço, o encanto, a sensualidade, o poder de sedução, o charme. As horas de intimidade com o marido vão diminuindo, ficando escassas e quando percebem não há mais aquela paixão, aquele fogo. E para muitas fazer amor com os maridos vai se tornando um suplício e algumas vão tendo nojo (já ouvir muitas dizer isso) de um momento tão lindo e cheio de magia que é fazer sexo com seu amor.
Mas a culpa não é só da mulher, os homens também tem sua parcela. A sociedade, sabemos, ainda é machista e ainda existem homens que, com a esposa só faz aquele sexo água com açúcar e quando querem algo mais picante saem à caça na rua. E as mulheres, por criação, vão se acomodando e achando que sexo água com açúcar é que é normal. E se uma mulher resolve querer mudar de posição, fazer sexo diferente, muitos homens já vão achando que ela o traiu, que aprendeu isso com alguma “amiga vagabunda” e outras barbaridades mais. Gente, a vida está sempre nos convidando a mudar. Temos que abrir a mente e provar coisas novas. Se não provarmos, jamais vamos saber se e bom! E entre um casal, todas as dúvidas, incertezas e medos podem ser dissipados com algo muito simples: O DIÁLOGO. As mulheres tem medo de ousar e os homens (a maioria) não tem paciência e terminam por não descobrir, muitas vezes, a mulher ardente, sensual e fêmea que ele tem em casa. Não estimulam suas parceiras, não a incentivam, não as elogiam. A mulher tende a reprimir a fêmea e exercem a função de mãe e dona de casa.
Sexo na maturidade é delicioso também! E como disse mais em cima, tem muito de psicológico. Eu agradeço muito ao meu psicológico, pois ele é muito fogoso (risos). Temos que nos cuidar nessa fase da vida e uma das coisas que ajuda (pelo menos a mim) é se exercitar. Praticar uma atividade física nos faz se sentir vivas e quando você se sente bem, automaticamente quer estar bonita, bem vestida, se acha sensual, charmosa quer amar e ser amada. Mulheres queridas ( e os homens também) coloquem fogo nesse casamento, noivado, namoro. Se amem, se entreguem completamente e com intensidade. Façam tudo que tiverem vontade, desde que lhes dê prazer e que isso fortaleça o relacionamento de vocês. Se doem... sem pudores, preconceitos ou vergonha.
Não há nada mais lindo que duas pessoas que se  amam fazendo sexo. Homens, prolonguem o momento de vocês, fazer amor não se resume na penetração. A penetração deve ser o desfecho final. Valorizem as preliminares... Toquem-se, beijem-se, troquem carícias, explorem os corpos um do outro, boca e língua não foram feitas apenas pra comer, beber e falar (hummm.... rsrsrsr). Enquanto os casais disperdiçam a oportunidade de terem uma vida a dois prazerosa, existem tantas pessoas que estão sozinhas, cheias de amor para dá mas a vida, não sei por qual motivo, não coloca alguém semelhante, como a mesma vontade de viver intensos momentos, em  seus caminhos...  É tão maravilhoso ter quem nos ame, quem nos deseje... É tão prazeroso amar e desejar alguém... A vida fica tão mais bela e repleta de cores.

 Nádia Santos

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Inconstante

Sou inconstante 
E não poderia deixar de ser
Da vida quero muito
Muito da vida  desejo ter!
O meu coração que pulsa
Loucamente de tanto amor
Quer sentir intensamente
Encostado nele, outro coração
Pulsando sintonizados
Simultaneamente e com ardor...
A produzirem uma mesma
Melodia harmoniosamente!
Porém por vezes entristece...
Por não ver esse sonho 
Realizado e sentir-se 
Perdidamente apaixonado.
E por falta desse amor, padece...
Por isso há dias que, cheia
De esperança... sorrio...
Mas em outros... penso em ti...

Nádia Santos


segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Saudade do que não vivi...

Já faz algum tempo, meus dias
são feitos apenas de sonhos...
De sonhos e desejos sonhados
sozinha, na minha solidão...
Queria não me acostumar
com esses amores que surgem
em minha vida e que só trazem
lágrimas amargas e desilusões...
Já faz algum tempo que mesmo
o sol despontando, minhas manhãs
são sempre frias... vazias... sem cor...
Meu coração desperta acelerado
querendo ouvir outro na mesma
sintonia, mas encontra só o silêncio
que o agonia.... Não há notas para
compartilhar e haver alegria...
E a solidão encontra companhia
na saudade... saudade do que 
sonho... do que ainda não vivi...
Mas intensamente desejo.

Nádia Santos


Cansei!!!

Hoje resolvi... 
Não mais amarei estrela,
cansei de desejar o impossível.

Nádia Santos

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

No meu silêncio

Perdida no meu silêncio,
são os teus olhos que os meus
olhos buscam... mas não os vejo...
Chamo o teu nome, com toda
intensidade de minha saudade e
carinhosamente o aninho no meu
seio quente, como quem guarda
um lindo verso de amor...
Cerro meus olhos e enfim 
adormeço, imaginando o teu
corpo, meu amor,  dando vida 
e calor ao corpo meu...
- Que sem o teu, é como uma
chama que aos poucos vai
morrendo, sem ser alimentada.

Nádia Santos

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Soneto da Ilusão

Quantas vezes me enganei
Também me deixei enganar
Quando meu amor dediquei
Sabendo que deveria evitar...

Mas ficava ingênua a sonhar
Sem querer encarar a verdade
Ficando o coração a palpitar
Vivendo uma  falsa realidade

Insistia em não ouvir a mente
Que tentava dizer tudo que sente
Para evitar sofrer meu coração...

Mas tão cega e tão apaixonada
Deixava-me feliz ser enganada
Até descobrir que foi tudo ilusão.

Nádia Santos



segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Se causa dor... não é amor

Não hesito em me afastar de alguém, mesmo 
que a ame...  Amor quando sincero e verdadeiro
não faz sofrer, se causa dor... não é amor.
E se insistirmos passa a ser falta...
mas de amor próprio. Só que as vezes 
isso é doloroso demais...

Nádia Santos

domingo, 9 de novembro de 2014

Queria entender...


Meu defeito é não gostar pouco... ou me entrego intensamente ou nem arrisco insistir. No que diz respeito a sentimento, não sou fácil, sou franca. Digo o que sinto, o que penso e o que desejo no momento. Aprendi a não deixar nada pra depois, pois esse depois poderá não vir...
Quando estou apaixonada sou tempestade... e faço tudo para alimentar a chama dessa paixão. Faço o que tiver ao meu alcance para fazer quem amo feliz.
Só não entendo porquê só encontro falsidade, mentira, dissimulação e gente pra tripudiar com o meu coração... E assim o meu caminho só tem me levado a desilusão... Por quê? 
Mas apesar de todos os riscos, do medo de quebrar a cara outra vez, jamais desistirei do amor.

Nádia Santos 

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Quando tu vestir meu corpo...

Quando tu vestir
meu corpo com o teu 
poderás enfim sentir
o mar revolto de volúpia
que o agonia (e eu o teu)...
Quando tu vestir
meu corpo com o teu
darás ao meu a paz mas no
teu iniciará uma tempestade 
de prazer e de euforia... 
(para minha alegria!)
Quando enfim meu corpo
estiver vestido do teu...
sentindo  minhas mãos
nas tuas; meus braços
confundidos  com os teus;
nós respirando calmamente
o mesmo ar; contemplando, 
sintonizados, a mesma luz...
Então não será o fim 
de nossa loucura....
Será o fim de nossa procura.
E ela apenas se tornará mais
calma, porque multiplicaremos 
sorrisos, olhares e toques, 
carinho, paixão e 
amor compartilhado 
E a chamaremos de
sonho realizado!

Nádia Santos

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Não se iluda...

Olhe bem dentro
dos meus olhos
e veja a tristeza
que neles há...
Porque sinto falta
da falta que você
me faz...

Nádia Santos

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Hoje...

queria te dizer tantas coisas em silêncio... 
Apenas com o olhar. Mas como não posso
deixarei para ti uma poesia de um único verso:

Eu te amo.

Nádia

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Vento... me leva!

Só queria  que um vento forte
Arrancasse-me desse chão,
Dessa apatia, dessa monotonia...
E num redemoinho me levasse
Enfim, aonde houvesse alegria...
Para outros ares, outros lugares.
Mas que me levasse, precisamente,
Aonde tu estiveres, meu amor!
Nádia Santos

domingo, 2 de novembro de 2014

Ser feliz sozinha?

Acho que ainda não aprendi a me amar o suficiente para me bastar e ser feliz sozinha... E exigir isso de mim para me aproximar da perfeição é esperar demais dessa criatura totalmente imperfeita. Terei que morrer e renascer muitas e muitas vezes, pois não aceito nem me acostumo a ser só. Preciso de alguém para amar e cuidar... preciso de cumplicidade a dois, de compartilhar ao lado de alguém as coisas boas que a vida oferece. E a falta disso me dilacera o corpo e a alma.

Nádia Santos

Quero apenas que...

me tome em teus braços,
que me beije e me ame...
Por que desejos tão
simples não se realizam?
Enquanto isso a vida passa
e vai levando meus sonhos
e um deles é você...

Nádia Santos


sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Escolhas


Hoje tentei escrever em versos
O amor, o desejo, a paixão
Que sinto por ti, mas desisti...
Correria o risco de passar o resto
Dos meus dias a escrever...
Precisava escolher...
Escolhi viver.

Nádia Santos

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Meus pensamentos são seus


Gostaria de dormir
Mas o sono em vão, não vem.
Meus olhos abertos buscam
Na escuridão, tua imagem...
Enquanto meus pensamentos,
Todos seus, partem noite a fora...
Viajando entre nuvens,
Conversando com as estrelas
Perguntando por ti...
Eles levam palavras
Pronunciadas entre lágrimas
Beijos repletos de saudades
Para que no silêncio, 
Ou em sonho (quem sabe)
Tu possa ouvir (talvez) 
O meu chamado, meu amor...

Nádia Santos


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

O silêncio de minha voz


Quantas vezes no escuro do quarto 
Apavoro-me com o silêncio de minha voz
Com as assombrações que possam sair
De minha boca... dos meus pensamentos...
Em forma de palavras... de imagens...
Sinto medo que de minha boca escorra fel
E que minha mente distorça o que dela sair... 
Por vezes as sombras do passando teimam
Em querer me assustar... querendo voltar...
Não! Eu quero adormecer! 
Preciso dormir para chegar o amanhecer...
Só assim vão embora as sombras 
E retornam os meus sonhos lindos, 
Tão logo o sol nascer.

Nádia Santos

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Deixa-me viver



Ela chega bem de mansinho e envolvente
Causando, lentamente, frêmitos constantes
Pouco a pouco vou sendo tomada de agonia
E meus doces versos vão perdendo a alegria

Seus abraços são tão apertados que sufocam
Parecem verdadeiramente que me acorrentam
Esqueço tudo de bom, foge de mim a felicidade
Só penso tristeza, desencontros, tudo é saudade

Da minha boca foge a doçura, agora triste
Só gritos mudos... Nos olhos só lágrima existe
Cansados da solidão, que agora me faz sofrer...

E a solidão veste-se sempre de noite escura
Aumentando ainda mais essa minha tortura...
Espero o nascer do sol... deixa-me viver...

Nádia Santos

domingo, 19 de outubro de 2014

Que bom que amanhece...

Quantas vezes terei que presenciar
a lindos finais de tarde e quantas
vezes terei que assistir a linda lua
surgir no céu, sozinha... Sem abraços...
sem carinhos... sem palavras de amor
sussurradas no ouvido de mansinho...

Por quantas noites mais, ficarei
olhando para a imensidão em que
se transforma  o pequeno espaço
que é minha cama, tão arrumada, 
tão fria... quando preferia era vê-la, 
totalmente desalinhada...

Quantas vezes terei que me deitar
sonhando em realizar meus sonhos
de amor... minhas fantasias ardentes...
E muitas vezes, adormecendo, com
os olhos encharcados, acarinhada
apenas por minha solidão, tão fria
mas nos últimos tempos, minha
única companhia...

Mas que bom que amanhece...
Que vem o sol... E assim posso
pensar que tive apenas mais uma
noite de sonhos tristes e que agora ,
com um novo dia eu volte a sonhar
que, de repente, tu vai chegar e vai 
trazer felicidade ao meu viver...

Sempre estarei esperando
por ti... querido AMOR!

Nádia Santos

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Louca saudade


A vida naturalmente segue,
Uns dias são lentos, outros não
Indiferente aos meus sentimentos.
Se sofro ou se estou feliz
Os ponteiros do relógio correm.
Não querem saber de mim
E muito menos dessa louca 
Saudade, que sinto tanto de ti!

Nádia Santos

O que está reservado para nós, um dia vem.



Tem algo mais lindo que amar? 

Tem sim!, amar e ser amado. Dizem os grandes pensadores e sábios que devemos amar sem esperar nada em troca. Amar pelo simples prazer de amar, de dar amor. Mas isso é para poucos, é para os indivíduos com certo grau de pureza de espírito, seres que vieram para esse planeta exatamente para nos ensinar isso. Porque na prática, o que a grande maioria quer é amar e ser amado, de preferência na mesma intensidade, do mesmo modo como se isto fosse possível. Ninguém ama ninguém da mesma maneira, cada um é cada um, com ideias diferentes, modos de vida diferentes, pensamentos diferentes, crenças diferentes, portanto isso é impossível. 

Até uma mãe não consegue amar seus filhos (que ela gerou dentro dela), da mesma maneira. Claro que uma mãe sábia procura não demonstrar isso, pois ama incondicionalmente cada um de seus filhos, mas no intimo sempre irá existir alguma diferença por mínima que seja. Não se diz que os filhos são como os dedos das mãos, todos diferentes, então! Existe a afinidade que pesa (assim eu penso). 

Além do amor, quando existe afinidade, o relacionamento flui naturalmente, mesmo quando há divergências, mesmo nas diferenças dois seres afins se entendem harmoniosamente. 
Quem quer igualdade de sentimento vai passar a vida toda sofrendo, e pior, se achando vítima, incompreendida, infeliz, fazendo outras pessoas infelizes. Deus na sua infinita sabedoria faz com que pessoas cruzem nossos caminhos, mas nem sempre são para ficar ou até que a morte os separe. Na nossa pequenês muitas vezes, não conseguimos ver os motivos, nem tão pouco sentir o que de bom e o aprendizado que aquela pessoa nos deixou com sua passagem pela nossa vida. O orgulho ferido não permite enxergar. O que vemos apenas, o que nos interessa é o amor que foi dado e que não foi correspondido. Quando se trata do amor entre homem e mulher ai tudo fica complicado.

Às vezes conhecemos alguém e pronto, já achamos que encontramos o amor de nossas vidas, nossa alma gêmea, nossa cara metade, aquela pessoa maravilhosa que Deus escolheu para nós e assim nos agarramos a ele(a), de maneira tal que não damos brecha para aquela pessoa falar, respirar, se expressar enfim, vamos sufocando-a com nosso “amor”. Mas a vida não perdoa. E de repente, aquela pessoa vai embora, se liberta daquela bolha sufocante que batizamos de “amor” e bate asas como uma linda borboleta que finalmente se libertou do casulo. E como ficamos? Arrasados e nos perguntando “por quê? Eu lhe dava tanto amor? Eu fazia tudo por ele(a) e para ele(a) e é assim que ele(a) me paga, com a ingratidão? 

Já vi tanta gente fazer assim, se sentir assim... E pior, se aquela pessoa encontra outra, aí sim o mundo desaba de vez. Pois não se aceita a escolha do outro e muito menos a opinião e o apoio de pessoas próximas à aquela pessoa. O resultado é: a revolta, o sofrimento, a dor, passando a se achar a mais incompreendida das criaturas. A frase: “sabedoria é aceitar o que não pode ser mudado”, com o passar dos anos, começou a ser compreendida por mim. Quando a vida nos separa de alguém que pensamos “amar”, temos que seguir em frente (mesmo que esteja doendo), pois lá na frente ao encontrar a pessoa certa (porque eu acredito que existe a pessoa certa, e se aquela se foi é porque não era a certa), ai sim vamos entender porque não ficamos com a outra. Com dor ou sem dor, diariamente a vida nos convida a vivê-la sem rancor, sem raiva, sem amargura no coração. Esses sentimento negativos são atraso de vida, quem os nutre vive infeliz e não consegue fazer ninguém feliz.

Acredito que, quem confia na bondade de um Deus justo (independente de religião), se acalma, aceita e espera Nele, pois o que está reservado para nós, ninguém tira e um dia vai chegar, pois sabemos que Deus trabalha da maneira Dele e não da nossa. 

O importante é nunca se arrepender de dar amor, pois ele retornará para nós em forma de mais amor, é só acreditar. Enquanto isso, vamos respeitando as escolhas dos outros, pois se nos deixaram existe algum motivo, um propósito. Poderia ser o contrário, poderia ser nós a deixar quem dizíamos amar. Ninguém é obrigado a ficar com o outro se não quiser.

E assim, a vida vai nos ensinando e nos propondo a mudança, a nos livrarmos de sentimentos pequenos que só atrasam nossa caminhada e nos ensinando que a paciência é uma virtude, que esperar exige sacrifício, mas que só assim poderemos usufruir deliciosamente da vitória e da recompensa, quando ela vier.

Nádia Santos
17/10/14


* O que me motivou a escrever este texto
foi algo que aconteceu com uma pessoa
próxima a mim. Expressei aqui apenas, 
o meu ponto de vista.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Há dias que...

...meu amor por ti
Escorre pelos olhos...
Há dias que
Meu amor por ti
Transforma-se
Em sorrisos bobos...
Mas geralmente e
Quase diariamente
Meu amor por ti
Veste minha pele de desejo
Deixando-me arrepiada
Querendo teu beijo
Louca e apaixaonada!

Nádia Santos
16/10/14

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Dentro do meu olhar


Todas as noites
Antes de adormecer
Digo que estão sepultados:
Tua imagem e este amor
Que trago dentro do meu ser...
Mas chega o sol e ao despertar
Vejo que de novo renasceste
Dentro do meu olhar...
E o meu coração apaixonado
Louco fica... a palpitar!

Nádia Santos
14/10/14





domingo, 12 de outubro de 2014

Borboleta noturna


À noite fico igual borboleta noturna...
Esvoaçante na escuridão em busca da luz
Que vem de ti e que intensamente me seduz  
E do calor que emana do corpo teu
Que me faz renascer, dando vida ao meu!

- Mas permaneço na escuridão
voando cegamente 
sem tua presença tão ardente...

Nádia Santos

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Essa falta de ti...


Bebo calmamente do silêncio
Tentando minha alma sossegar
Enquanto no corpo há um incêndio
Que a tua lembrança fica a provocar

Trago a tua imagem aqui... retida
Em minha retina sempre constante
Meu coração logo acelera as batidas
Ao recordar teu olhar deslumbrante

E numa cruel e angustiante lentidão
Querendo tirar de mim toda a razão
Às horas, meu Deus, parecem parar...

Pergunto-me o que faço a cada hora
Com essa falta de ti que me devora
E com essa louca vontade de te amar...

Nádia Santos
10/10/14


quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Nos teus braços


Ah meu amor...Descobri enfim!
Que muitos dos meus sonhos
Só encontrarei nos abraços 
Que os teus fortes braços 
Tem guardados para mim.

Nádia Santos

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Nada mais...


De nada mais precisarei
Apenas da paz que só 
Encontrarei nos teus braços 
E da luz do teu olhar...
Tudo será felicidade
E ficará tão perfeito
Quando depois do amor
Aninhar-me no teu peito...
Adormecerei feliz, com a alma  
E o corpo sossegados, 
Com a certeza que 
Ao despertar, irei te
Encontrar do meu lado...

- Ao menos sonhar
a vida ainda me permite.

Nádia Santos

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

(A)mar de amor


No jardim que há em mim,
Poucos conseguem sentir
O perfume das flores que nele existe
E nem tão pouco enxergá-lo pois
Somente com um olhar amoroso
Somente com os olhos da alma
Conseguem visualizá-lo...
E conseguindo, poderá
Mergulhar no (a)mar de amor 
Que trago dentro de mim.
E assim que nele se instalar
Esse alguém terá de mim atenção
Entrega ardente e devoção 
E minha intensa maneira de amar.

Nádia Santos
02/10/14


quarta-feira, 1 de outubro de 2014

De tanto falar de ti


Adormeci chorando e cansada
De tanto falar de ti para a lua
Ela ouvia-me atenciosa, calada
Dizer o quanto eu quero ser tua

Esperei o sol, cedinho aparecer
Também para com ele sobre ti falar
E para ele finalmente me aquecer
Pois a noite fria ficou a me abraçar

Falei dos meus sonhos de amor...
Das fantasias, para um passarinho
Que cantava feliz e com fervor!

Pedi que ele cruzasse o espaço
Para levar a ti meu recadinho:
Que preciso amor, do teu abraço.

Nádia Santos
24/08/14


segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Sonhos... balões coloridos



Vejo meus sonhos como lindos balões coloridos que seguro, todos juntos, amarrados com cordões. Tem balões que nunca murcham. São aqueles sonhos que me dão alegria de viver. São meus, não largo o cordão nem permito que ninguém os segure por mim.Tem aqueles balões que crescem e ficam enormes depois estouram... São aqueles sonhos que vou alimentando, insistindo mas de repente eles perdem o sentido e assim, vou soltando-os pelo caminho.Tem aqueles balões que se mantem cheios por um breve tempo... São aqueles sonhos que tão logo nascem... já morrem e nem lembro deles. Tem balões que sem mais nem menos desaparecem. São os sonhos que me roubam... Tem os balões imensos, coloridos, extravagantes. Esses são minhas fantasias loucas, que amo conservá-las e faço questão de nunca largá-las, pois me fazem feliz e viajar nas asas da imaginação. E tem aqueles balões que tenho muito trabalho para segurá-los... São sonhos que me dão alegrias passageiras, mas também tristeza e dor mas mesmo assim vou insistindo em mantê-los. E um desses sonhos é você...

Nádia Santos

Nós e a lua


Numa noite toda iluminada
Olhando para o céu sem fim
Admirando a lua prateada
Quero te ter abraçado a mim

Ambos entregues a magia
Desfrutando da noite calma
Corações envoltos em alegria
Em sintonia as nossas almas

E eu imensamente apaixonada
Quero deixar tua vida perfumada
Com esse meu amor profundo...

E com minha paixão te aquecer
Com meu corpo te enlouquecer
Fazendo com que esqueças o mundo.

Nádia Santos
28/09/14

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O sol, a lua, o mar e eu


O meu amor por ti
É como o do sol e da lua
Quando um vai embora
O outro logo desponta...
O mar é mais feliz...
Passa o dia esperando 
Para namorar a lua...
E ela vem, encantando-o!
Enquanto eu, triste e sozinha
Vejo passar o dia...
Vejo chegar a noite...
Sabendo que não serei tua...

Nádia Santos
22/08/14

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Comemorando niver - parte II



Jantar com os filhotes... 
João e Júlia, meus tesouros.
* * * * *
Eu... feliz!

* * * * * *

Bjussss
Nádia