domingo, 11 de setembro de 2016

Meus desejos são seus


Gosto do silêncio da noite...
Nela e para ela me entrego
Ouvindo apenas meus desejos
E dos preconceitos desapego

Gosto do silêncio da noite...
Quando me permito relaxada
Deixar ir para longe o pensamento
Também minha alma apaixonada...

Que foi sussurrar no seu ouvido
Que estou desejosa de ti, amor meu
E que meu corpo agora adormecido
Precisa da cura, que encontrará no seu!

Nádia Santos
11/09/16

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Nua, adornada de desejos



Nessa noite quente, deitada,
Perdida em meus devaneios,
Pronunciei seu doce nome,
Letra por letra, tão amadas
E delicadamente depositei 
No calor dos meus seios...

Tem para mim o seu nome
A força devastadora
E intensa de um vulcão... 
Quando em pensamento o pronuncio
Explode então em todo meu ser
A chama da paixão!
E uma onda de arrepios
Faz-me loucamente estremecer...

Vestida com a luz prateada
Emprestada pela querida lua,
Para contigo sonhar.
E assim nua adornada 
Com meus desejos adormeci, 
Para então te encontrar...
E oferecer, enfim, meu corpo
E todos os meus beijos
Ardentemente te entregar!

Nádia Santos

domingo, 28 de agosto de 2016

Abismo que apavora



Quando vem o arrebol anunciando
Que adormece o sol e chega a noite
Fico com a pele ardente imaginando
Seus beijos no meu corpo como açoite...

Contudo, passam lentamente as horas
E aproxima-se, sorrateira, a solidão
Caio num abismo que tanto me apavora
Transformando a cama numa imensidão...

Fecho os olhos tentando adormecer
Para te dá, em sonhos, meus beijos
Matar essa vontade louca de te ver
E confessar que são seus meus desejos!

Nádia Santos
28/08/16